Panda Update

Confira mais detalhes sobre o que é, impactos e características desse update do Google.

Ranquear bem no Google é o objetivo de todo site na internet. O que poucos sabem é que ele atualiza seus algoritmos constantemente, para melhorar a experiência dos usuários, o que influencia diretamente nos resultados de busca. Cada uma dessas atualizações recebe um nome diferente e é focado em aspectos distintos dos fatores de ranqueamento.

Vamos entender a seguir, um pouco mais sobre o Panda Update, uma dessas atualizações do algoritmo do Google e como ele funciona.

O que é o Google Panda Update?

O Panda Update é uma atualização do algoritmo do Google, que classifica os sites da web de acordo com a qualidade e relevância do seu conteúdo. Ele é considerado uma atualização, pois o filtro é frequentemente executado, alterando assim, o algoritmo do Google visando melhorar a experiência do usuário.

A atualização Panda Update, teve o nome baseado no engenheiro do Google, Navneet Panda, que teve um papel muito importante nas classificações dessa atualização e que acabou dando origem ao nome em sua homenagem. Ela foi lançada em 2011, com o objetivo de identificar páginas da web com conteúdo de baixa qualidade e, desde então, está em constante atualização.

O objetivo da atualização é penalizar os sites ruins, com conteúdo fraco ou copiado de outras páginas e, recompensar os que forem bons, pois ela prioriza aqueles que agregam valor aos usuários através de um conteúdo relevante.

Devido a essa e outras atualizações, o principal desafio do SEO é trabalhar para produzir um conteúdo que seja interessante e autêntico, através de estratégias que entreguem conteúdos relevantes para os usuários.

Com isso, o Panda Update visa minimizar nos resultados de busca orgânica do Google, a presença de sites considerados ruins, de acordo com critérios pré estabelecidos.

Se você quiser saber mais sobre outros updates do Google, pode conferir mais em:

Como saber se meu site foi afetado?

Uma forma direta de saber se o seu site foi afetado pelo Panda Update é a queda do tráfego orgânico e por consequência o posicionamento das páginas nos mecanismos de busca, ambos relacionados com a data de atualização do algoritmo do Google. Para isso, tente relacionar as datas de quando a atualização acontece com o tráfego do seu site. No site da Moz há um cronograma detalhado sobre as datas e os updates que foram anunciados pelo Google, ou até mesmo, identificados pela comunidade de SEO.

É claro que a atualização não é a única responsável pela queda do site nesses aspectos. Por isso, é imprescindível verificar os documentos referentes às atualizações, os quais indicam as práticas envolvidas no processo de update.

Dessa forma, é possível verificar quais delas estão presentes no seu site, para entender se realmente a atualização afetou ou não a sua página. Em caso positivo, não entre em pânico e comece o trabalho de atualização do site, buscando seguir as práticas recomendadas pelos buscadores.

Principais pontos que podem levar a penalização

O Panda update passou por várias atualizações desde 2011. Tudo isso, para chegar a um consenso dos fatores que devem gerar punição. Confira a seguir quais são esses fatores.

Duplicação de conteúdo interno

O Google não necessariamente penaliza o site por duplicar conteúdo interno. Entretanto, é importante considerar:

  • Evite duplicar a meta title e meta description, pois cada página deve conter meta tags próprias;
  • Evite classificar o mesmo conteúdo em diversas categorias ou tags, principalmente em sites menores ou com pouco conteúdo, pois essas páginas podem ficar com conteúdos muito semelhantes.
  • Se o seu site for um blog, evite ter apenas uma categoria na sua página, pois publicando em somente uma, irá automaticamente duplicar o conteúdo em sua homepage, ainda que sem intenção.
  • Se o seu site for uma loja virtual, verifique se as páginas de filtros (ex.: cores, tamanhos, material, etc) não estão gerando conteúdo muito semelhante e gerando uma indexação desnecessária em alguns desses casos.

O que normalmente acontece com sites que possuem conteúdo interno duplicado é que as páginas começam a competir entre si, gerando uma espécie de “canibalização” entre as páginas. O que gera um certo conflito no algoritmo na hora de decidir qual página deve aparecer nas buscas.

Cópia de conteúdo externo

O Google verifica se o resultado de uma busca existe em outras páginas e, prioriza aquele que for original. Portanto, é importante criar um conteúdo único e relevante, que responda às dúvidas dos usuários de forma prática e direta.

Para o Update do Google Panda, ter dois resultados iguais para o mesmo conteúdo é considerado desnecessário, pois não oferece nada novo.

Taxa de rejeição elevada

A taxa de rejeição, ou bounce rate, indica a porcentagem de usuários que visitam o site e não navegam em outras páginas do teu site. Ter uma taxa de rejeição elevada, não reflete que o seu conteúdo é ruim ou irrelevantes, apenas que as pessoas não são engajadas a continuar navegando em outras páginas do site.

Esse tópico pode gerar uma seguinte pergunta: O Google usa os dados do Google Analytics para posicionar meu site melhor ou pior? A resposta é: Não. No canal oficial do Google Webmaster no YouTube há um vídeo explicando sobre essa temática:

Portanto, o que poderia ser considerado uma taxa de rejeição nesse caso? Nesse ponto, o que o Google vai avaliar é o comportamento de busca do usuário nas buscas. Por exemplo, se a pessoa pesquisar por “melhores modelos de celulares” e na busca seguinte pesquisar por algo mais específico como “celulares samsung até R$ 1.500” significa que o resultado (ou os resultados) que o usuário navegou atenderam ao que ele procurava.

Já se a pessoa pesquisar e ficar retornando no resultado de busca para procurar outros sites, significa que aquele site em si não atendeu ao ponto que o usuário pesquisou. Dependendo do comportamento de outros usuários, o Google pode avaliar e inferir que o seu site não é relevante para aquele termo de rebaixar o seu site de posição. Por isso, é importante ter em mente entregar valor para o usuário ao elaborar suas páginas e conteúdos.

Reaproveitamento de conteúdo dentro do site

Reaproveitar o seu conteúdo é válido e muito comum. Contudo, se a porcentagem de conteúdo reutilizado for muito alta, seu site pode sofrer uma queda nos rankings pelo fato dos buscadores considerarem que aquele conteúdo não seja tão relevante.

Evite utilizar o mesmo conteúdo, ou parecido, em mais de uma página do seu site. Busque desenvolver temas únicos para melhorar o seu ranqueamento e reaproveitar seu conteúdo o mínimo possível. Por exemplo, em uma loja virtual é comum desenvolverem um texto descritivo para as categorias. É ainda mais comum, replicar esse mesmo texto para subcategorias ou categorias de paginação. Para isso, recomenda-se que o conteúdo fique disponível apenas em uma única página, ou seja, apenas na página principal da categoria.

Uma outra opção para reutilizar seu conteúdo é por meio de outras plataformas como: redes sociais, infográficos ou até mesmo no desenvolvimento ebooks.

Excesso de palavras-chave nas landing pages

A escolha e o entendimento das palavras-chave são importantes na estratégia de SEO. No entanto, você deve evitar utilizá-las em excesso em uma mesma página, pois o Google pode entender que você está tentando manipular os rankings.

Procure fazer uso das palavras-chave de forma natural e somente quando elas estiverem no contexto do assunto. Além disso, ao utilizar as palavras-chave, cuide para que elas fiquem semânticas, como se você estivesse pronunciando o termo.

Como recuperar meu site?

Se o seu site foi penalizado pelo panda update, podemos concluir que tem algo de errado com o seu conteúdo, o que faz com que ele não corresponda às novas diretrizes de qualidade do algoritmo do Google.

O melhor a se fazer nesse caso, é uma auditoria no seu site para analisar a qualidade desse conteúdo e avaliar onde ocorreram as perdas.

Dependendo do cenário, recomenda-se esperar alguns dias antes de tomar alguma decisão, pois algumas atualizações são baseadas em testes e podem ter muitas oscilações nos resultados. É comum vermos casos em que sites que tiveram uma perda no tráfego logo após o update, retomarem o crescimento sem influência alguma de quem administra do site.

Outro ponto é que nem sempre quando acontecem atualizações que são anunciadas pelo Google, elas refletem em tempo real nos sites brasileiros. Portanto, dependendo do update, pode levar alguns dias até que ele reflita por aqui.

Se ao analisar as quedas, ficar bem claro quais foram as páginas afetadas, é importante removê-los ou, atualizá-los, de forma que fiquem mais completos ou que vão de encontro com as melhorias do update.

Além disso, é recomendado rever sua estratégia de criação de novos conteúdos, para melhorar a qualidade do material e produzir textos mais relevantes, a fim de evitar novas penalizações.

Um dos desafios de quem trabalha com SEO é compreender as atualizações dos algoritmos do Google. Contudo, isso é extremamente necessário para desenvolver novas estratégias de melhorias e adaptação para as páginas da web.

Entender o panda update é essencial nesse processo, pois é uma atualização importante com foco em qualidade de conteúdo. Você conseguiu compreender o que é essa atualização e como ela funciona?

Conte para nós a sua experiência com o panda update e, se você precisou fazer alterações em sua página devido a essa atualização.

Categorias:
Newsletter
Ruan Barbosa logo

Ruan Barbosa

Fundador e Especialista de SEO na Ecto

Formado em Física e Mestre em Educação pela UFPR, possuí experiência com SEO desde 2010. Nesse período trabalhou com contas de pequeno, médio e grande porte, dentre elas: Avon, B2W (Americanas, Shoptime e Submarino), Nerdstore, 3M, TIM, Tecnisa e Saraiva.

Veja também

comments powered by Disqus

Solicitar Orçamento

Converse com um Especialista em SEO e entenda quais são as oportunidades de crescimento orgânico para o seu site.