BERT: Entenda o que é esse Algoritmo e Como ele Funciona

Saiba mais sobre esse algoritmo do Google que visa melhorar os resultados das buscas, tentando identificar a intenção do (a) usuário (a).

Como já sabemos, o Google não para de lançar novos algoritmos para otimizar os resultados de busca. Essas atualizações, são desenvolvidas para ajudar não somente o (a) usuário (a) em suas buscas, como também quem tem uma página na internet.

O algoritmo BERT foi lançado no final de 2019 e está sendo testado em diversos países, inclusive no Brasil. Se você quer saber como ele funciona, qual o seu impacto nos resultados de busca e como se adequar a isso, continue a leitura desse texto.

O que é BERT?

O BERT é uma atualização de algoritmo lançada pelo Google. A sigla é originada devido ao nome da nova técnica utilizada para o processamento da linguagem, e significa Bidirectional Encoder Representations for Transformers.

Esse novo algoritmo, foi resultado de uma pesquisa do Google sobre redes neurais, que são modelos que processam a relação de todas as palavras que compõem uma frase, e não somente as palavras de forma isolada.

Com o BERT é analisado o contexto completo de uma frase, considerando as palavras que vêm antes e depois da palavra-chave. Esse recurso é muito importante para ajudar o buscador a entender a intenção por trás das pesquisas.

Com esse novo algoritmo, o mecanismo de busca do Google consegue assimilar o contexto geral de um termo pesquisado, e não somente das palavras de forma individual.

Isso inclui palavras com mais de um significado (palavras homônimas), como “verão”, por exemplo, que pode se referir ao substantivo verão, estação do ano ou, ao verbo verão, no sentido de ver.

O objetivo desse algoritmo, é compreender a intenção de busca do usuário e não apenas oferecer um resultado superficial. O intuito é decodificar a frase, e proporcionar ao usuário aquilo que ele pretende encontrar como resultado para a sua pesquisa.

Além disso, o BERT também ajuda a fornecer melhores resultados para pesquisas mais complexas, com um grande número de palavras, bastante comum em buscas por voz.

Inicialmente, a ideia do algoritmo formulado em 2018, era uma espécie de teste para um código de processamento de linguagem natural (PNL), baseada em redes neurais. Essas redes são artificiais e se assemelham ao sistema nervoso central de um animal e, são capazes de reconhecer padrões.

Cerca de 15% das buscas diárias feitas no Google, são inéditas, ou seja, nunca antes foram pesquisados termos semelhantes. Isso porque nem sempre sabemos qual a melhor forma de fazer uma pesquisa.

Por essa razão, é preciso se aproximar ao máximo da intenção real da busca, para garantir que seja entregue o melhor resultado possível. A Pesquisa nada mais é do que a compreensão da linguagem.

É papel dos buscadores, tentar decifrar aquilo que o usuário está pesquisando e oferecer informações relevantes como resultado, independente de como a busca é feita, ou seja, quais palavras são utilizadas para a consulta.

Com os avanços da tecnologia e as novas atualizações do Google, como o BERT, as buscas estão sendo otimizadas, graças às pesquisas de entendimento da linguagem de aprendizado de máquina.

O que mudou e como funciona

Assim como o Rank Brain, o BERT visa entregar melhores e mais relevantes resultados nas buscas do Google e com isso, melhorar a experiência do usuário que está pesquisando.

Para garantir isso, o Google atualiza seus dados constantemente através de novas tecnologias de aprendizado de máquina (machine learning), de forma a melhorar a estrutura das buscas para otimizar os resultados.

A maior mudança com o algoritmo, é com relação ao contexto das frases utilizadas nas buscas. Uma forma de aproveitar melhor a atualização, é usar mais palavras-chave de cauda longa (long tail), ainda que elas tenham menor volume de busca.

O que também muda, é que a posição das palavras na frase utilizada na busca pode interferir nos resultados apresentados. O BERT considera não apenas a palavra-chave para a pesquisa, mas todas as outras utilizadas na frase.

Entender melhor como funciona o BERT é importante para os profissionais que trabalham com marketing, pois o algoritmo impacta de forma direta nas estratégias utilizadas para otimizar uma página.

Com o novo algoritmo, além de melhorar o tráfego da sua página, você garante que ele seja mais relevante. Além disso, ele ajuda a criar um conteúdo melhor e mais direcionado ao público-alvo, de forma a utilizar as melhores palavras-chave de para atrair usuários os usuários certos.

Se você já tem uma estratégia de SEO definida, a atualização não irá prejudicar o seu site. Pode ser que você perceba uma queda no tráfego e também nas classificações das suas palavras-chave, porém, isso pode ser um bom sinal, que significa que você não está mais atraindo o público errado para a sua página.

Contudo, essa queda no tráfego, se for considerável, pode indicar que o seu conteúdo foi identificado como escrito para mecanismos de busca e não para humanos. Isso indica que você está priorizando o posicionamento da sua página, e não a experiência do usuário.

Como se adequar?

Se esse algoritmo pode, de alguma forma, impactar no SEO de uma página, então o que posso fazer para me adequar? Essa pode ser a sua pergunta neste momento.

Como já dissemos, o BERT não terá grandes impactos na sua página se você já adota boas práticas, como fazer um bom conteúdo, com foco nos usuários e não apenas no posicionamento nos mecanismos de busca, por exemplo.

Assim como as últimas atualizações do Google, essa é mais uma que visa valorizar ainda mais a experiência de quem navega nas páginas, em pontos como leitura e usabilidade de um site.

Inicialmente, o BERT é aplicado apenas nas buscas em Inglês, nos Estados Unidos. Contudo, essas mudanças também pretendem ser aplicadas em mais línguas, além de impactar outras plataformas da Google como o Maps e o YouTube.


Independentemente do que você esteja buscando e em qual idioma, é importante que essa pesquisa seja feita de maneira natural, ou seja, da forma que você perguntaria para uma pessoa.

Utilizar a linguagem natural ajuda os buscadores a otimizar os resultados. Ainda que o BERT esteja bastante avançado, ainda é um desafio compreender as intenções de busca e as variações de idiomas.

Sabemos que não é fácil acompanhar os algoritmos lançados frequentemente pelo Google. Por isso, nós podemos te ajudar com estratégias de SEO focadas nas necessidades do seu site ou loja virtual.

Categorias:
Newsletter
Carol Picolo logo

Carol Picolo

Redatora e Revisora de Conteúdo na Ecto

Possui experiência em produção de conteúdo em diferentes segmentos. Já produziu conteúdo otimizado em SEO para grandes portais, assim como revisões de textos e traduções. Gosta de escrever sobre diversos assuntos, entre eles beleza, bem-estar e tecnologia.

Veja também

comments powered by Disqus

Solicitar Orçamento

Converse com um Especialista em SEO e entenda quais são as oportunidades de crescimento orgânico para o seu site.